Retrospectiva Ciclovia da Pampulha


sábado, 25 de janeiro de 2014

Retrospectiva de alguns momentos depois da CICLOVIA (381) DA LAGOA DA PAMPULHA


Retrospectiva de alguns momentos depois da CICLOVIA (381) DA LAGOA DA PAMPULHA em Belo Horizonte, lembrar que esta ciclovia tem pouco mais de dois meses que ficou pronta e lamentar, já tem retrospectiva diante os enormes problemas nela causados.

Amigos, gostaria de saber dos que defendem esta ciclovia SEM NOÇÃO (BH Em Ciclo, BHtrans etc, etc...), onde andar na contra mão dos veículos mesmo com os blocos de concreto é seguro? Há, e porque não colocaram os blocos também na reta e depois da Igreja da Pampulha? Ficavam feios e se dane os ciclistas andando na contra mão dos veículos?

Vejam nas fotos um dos tantos acidentes entre veículos e os blocos assassinos.

A imprensa mineira na maioria tem ignorando os problemas existentes nesta ciclovia e claro, omitindo os tantos acidentes com pedestres, corredores (a pé) e patinadores batendo de frente com ciclistas causados pela pista estreita de mão e contra mão para ciclistas, por vezes forçam os ciclistas a subirem pra calçada estreita, pouco espaço para veículos e toda irregular em todo o entorno da lagoa.

Lamentar, mas os problemas estão apenas começando pra quem fez e endossou esta obra maluca e aos usuários que não tem outra saída que não enfrentá-la. Mas jamais vão deixar de frenquentar um espaço usado a décadas por ciclistas, esportistas em geral, onde antes era sinônimo de melhor lugar pra se pedalar, agora chegar em casa "bem", é uma vitória.

Gostaria que falassem que nós não dialogamos...?! Atualmente, nem respostas estamos tendo no GT (Grupo de trabalho da BHtrans) sobre os fatos antes discutidos, tão pouco agora com as evidencias dos problemas na ciclovia (381) da tão famosa Lagoa da Pampulha.
Continuaremos maçantes, pois a Lagoa da Pampulha sempre foi natureza de andar em sentido horário e deve ser pensada diferente ou fazer algo que realmente contemple todos os tipos de pessoas que ali pedalam!!! 






























Nenhum comentário:

Postar um comentário